Sobre a Supervão

Com quase um ano de existência o SUPERVÃO começou, em Porto Alegre, como um projeto dos músicos e artistas visuais Mário Arruda (voz, programações e sintetizadores) e Leonardo Serafini (guitarra), ambos naturais de São Leopoldo e idealizadores do selo Lezma Records, além de membros de outras bandas como Chimi Churris e Siléste. Quem assume o baixo é Ricardo Giacomoni (Chimi Churris).

No ano passado soltaram suas primeiras duas músicas no single “Cadilac Olodum”, faixa que ganhou um clipe oficial, junto com o lado B “Priminho Maçã”. Em 2016, utilizando as ferramentas digitais e brincando com as limitações de produção que os equipamentos eletrônicos e principalmente a máquina humana possuem, o SUPERVÃO dá vida à uma nova fase onde o lo-fi se apresenta como meio e não como gênero. Um trabalho capaz de agradar aos ouvidos dos amantes das experimentações eletrônicas de Thom Yorke até os farejadores de artistas alternativos fãs do Homeshake. É um som totalmente sintetizado que, mesmo contando com intervenções de guitarra, ainda apresenta o beat como elemento central. Não existe uma linha clara que separa o que é produzido no software e o que é resultado da intervenção humana. “Uma brincadeira com as fronteiras dos dois, onde, ao invés deles se confrontarem, eles se misturam”, como explicou o guitarrista Leonardo Serafini.





Conheça a lojinha da Honey Bomb Records!

Conheça a nossa lojinha!

Supervão nas Redes!